• Renato Martins

O passinho pode salvar a cultura do Funk

A cultura do funk, como sabemos, sempre sofreu muito preconceito por parte da mídia e das pessoas que não acompanham a cena local. É comum as pessoas acharem que só tem briga no baile funk, bandido, meninas semi-nuas e sem calcinhas, jargões populares na boca do povo e da mídia. Porém, de 2011/2012 pra frente, a cultura do passinho (forma de dançar o funk carioca) tem ultrapassado essa barreira do preconceito e conquistado adeptos. O valor do passinho pode ajudar o funk a resgatar a sua cultura, assim como melody faz. Mostrar para os demais que o funk é muito mais do que é passado pela mídia, que artistas vivem e sobrevivem de uma música brasileira.

O documentário do passinho ja foi lançado no Rio de Janeiro, ano passado. Neste ano eles já estão com um novo campeoando, pra ficar participar é só clicar nesse link, e seguir as instruções.

#batalhadopassinho #culturadofunk #passinho #RiodeJaneiro

0 visualização0 comentário