• Renato Martins

Gabi Landin: MC, latina, preta e made in Brasil

A cantora lançou o single Bic Beck com o FNC, com produção do KARAN! e do Shavozo.

Já faz um tempo que artistas de ritmos diferentes conversam, trabalham juntos, se inspiram e acabam construindo músicas que fogem de um único padrão para se tornar uma música global. Gabi Landin está nesse grupo. A jovem de 22 anos é do rap, do trap e agora lança um funk-pop-drill. Da zona norte de São Paulo, ela conta que se influenciou com artistas mulheres do pop brasileiro e que espera rodar o país com o próprio trabalho.

"Eu acho que o pop funk é muito forte aqui no Brasil, os maiores artistas do país são reconhecidos por reproduzirem esse tipo de arte".

Gabi começou a cantar com 15 anos, na igreja e enquanto estava na escola. Aquela brincadeira entre amigos começou a tomar corpo, ela começou a subir covers no YouTube enquanto já escrevia suas próprias músicas. "Minhas maiores inspirações são cantoras pop, eu sempre gostei de pop. Na infância eu ouvia muito o pop funk, tipo Perla, Kelly Key, Anitta e agora eu gosto de cantoras de trap da gringa".

O começo da carreira aconteceu em 2019 quando tomou coragem e começou a soltar as próprias músicas. Desde então vem seguindo a carreira de cantora na internet com 5 mil seguidores no Instagram e músicas como "Conto de Fadas" com 20 mil execuções no Spotify.


Com essa proposta independente surgiu a Bic Beck. Gabi estava no stories, comentando sobre algumas ideias e deixou um trecho de uma possível música. Eis que o Shavozo ouviu, curtiu e chamou a cantora para fazer a produção junto do KARAN!.


"Eu tava ouvindo um beat da internet e escrevi uma parte da música: 'só as milionárias contando os malotes'. Ai eu lancei no Instagram 'e ae beat makers, quem me ajuda nessa?' e o Shavozo já comentou. A gente começou a trocar ideias e foi assim que tudo começou".

Essa foi a primeira música com uma cadência diferente que Gabi lançou. Como ela veio do trap, está mais acostumada com um BPM mais arrastado. Mas isso não foi uma dificuldade para a cantora. "Nunca tive uma música tão pista, desde quando me lancei em 2019 venho fazendo muito trap então é a primeira oportunidade que tenho de fazer um funk-pop-drill rs". E se ela gostou da novidade? "Eu amei!".

"Eu achei a produção da musica incrível, como eles conseguiram mesclar o funk com o drill, trouxe uma representatividade feminina muito foda. Eu achei que potencializou a mensagem que eu gostaria de passar na música".

De lançamento em lançamento, a cantora vai conquistando cada vez mais o sonho de viver da música, isso porque la tem apenas dois anos de carreira. "Em 2019 quando tive a oportunidade de estar dentro de um estúdio, foi a primeira vez que me senti num lugar profissional, fazendo de um jeito profissional", comenta. "Eu vi que teria grandes possibilidades de eu me dar bem na música, que é algo que eu amo fazer desde criança".

Bic Beck já está disponível em todas as plataformas digitais, em menos de duas semanas do lançamento a música alcançou dois mil plays no Spotify e entrou na playlist oficial da plataforma "Só as minas". Agora, só falta a pandemia passar para música rodar nas pistas e Gabi conquistar o país. "Estou muito animada pra cantar essa música nos bailes, ver casas lotadas e viajar pra todo o Brasil".


Acompanhe a Gabi Landin no Instagram: @gabilandinn


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo